Hoje você vai sair do sufoco!

Quero ajudar você que ainda não consegue enxergar como pode conquistar sua independência financeira! Vamos sair do sufoco juntos!

Muitas pessoas querem aprender sobre finanças, querem sair do endividamento, querem aprender a investir seu dinheiro corretamente, mas não conseguem assimilar tudo que deve ser feito, ou esta perdido de por onde começar, ou simplesmente não se vê como uma pessoa rica e com as contas tranquilas.

Irei passar os 7 passos para conquistar sua tranqüilidade financeira:

1º passo: Desenvolva seu Mindset!

Tudo que você quer mudar na sua vida a primeira coisa que deve ser feita é desenvolver um mindset voltado para isto.

  • A principal dica que dou é ler! Leia diversos livros sobre finanças (abaixo em nosso site deixei ótimas sugestões!) eles iram ajudar a transformar a maneira de pensar de maneira mais pessoal. Estará trabalhando a área cognitiva do cérebro.
  • Outra dica para desenvolver seu Mindset é se rodear de pessoas que acreditam que iram conquistar sua independência financeira. Uma coisa é certa, “se alguém não esta te fazendo mais forte, é porque está fazendo com que fique mais fraco” ( Livro Trabalhe 4 horas por semana). Por mais difícil que seja, corte amizades que não te ajudam a se desenvolver e a conquistar seus objetivos. Estará trabalhando a área afetiva.
  • Para fechar seu Mindset: siga as dicas abaixo! Você aplicar as próximas dicas fará você trabalhar a área psicomotora e desenvolver o conhecimento com base na experiência, adaptando para suas individualidades.

2º Saber quanto você ganha e quanto você gasta!

Vamos à parte prática! Se é prática então: papel e caneta ou uma planilha aberta. Deixe os aplicativos de lado por enquanto. Anote tudo que você ganha e tudo que você gasta. Escreva tudo sem categorizar, o importante aqui é saber para onde seu dinheiro vai.

Do lado esquerdo (se for planilha é melhor escrever acima) irá anotar seus salários, quanto ganha vendendo algum produto, auxilio alimentação e qualquer outra receita. Do lado direito (ou abaixo) irá escrever todos seus gastos: supermercado, água, luz, telefone, internet.

3ª Separe suas despesas em essenciais e supérfluos.

Agora é hora de categorizar. Separe as despesas que você não pode deixar de pagar (aluguel, alimentação, luz, água) das despesas que você pode deixar (internet, Netflix, bares, bebidas).

4º Enxugue o orçamento.

Esta parte é essencial para expandir seu mindset. Quando enxugar o orçamento você deve ter ciência que estará sacrificando seu prazer atual por um motivo maior no longo prazo.

Reduza o que puder começando pelos supérfluos. Limite seus gastos de forma que consiga reduzi-los. A dica que tenho é comprar pequenos envelopes e guardar o dinheiro para supérfluos (um envelope para o dinheiro que gastarei com cerveja, outro com dinheiro que irei a restaurantes), quando não ter mais dinheiro no envelope não gaste mais com este item.

Para reduzir os essenciais é necessário um pouco mais de trabalho, mas é possível sim reduzir! Gastos com água e luz podem ser reduzidos com lâmpadas econômicas e conscientização dos moradores, aluguel pode ser reduzido mudando para uma casa menor, supermercado pode ser reduzido comprando bens não perecíveis em atacado.

5º Traçar metas SMART.

Metas

Metas smart!

Para traçar esta meta considere que seja específica (specific), mensurável, atingível (attainable), relevante (relevant) e com prazo de conclusão (time based). Por exemplo: Quero reduzir 10% de meu orçamento por mês de forma que consiga poupar R$500,00 por mês para montar meu fundo de emergência daqui a seis meses.

  • Especifica: reduzir em 10% o orçamento.
  • Mensurável: consiga poupar R$500,00 por mês.
  • Atingível: 10% não é uma meta tão inatingível de começo.
  • Relevante: montar meu fundo de emergência.
  • Prazo de conclusão: daqui a seis meses.

Esta meta não serve apenas de motivação, ela serve para auto avaliação, se não conseguir no final do mês, não desista. Se pergunte: “porque não consegui cumprir minha meta?” refaça seu orçamento, ajuste o que for necessário e tente novamente.

6º Crie seu fundo de emergência

Aqui é uma parte de suma importância para que todo o processo dê certo. A falta de um fundo de emergência faz seu planejamento de meses de trabalho e sacrifício irem para o ralo por um simples defeito no carro por exemplo. Recomendo que tenha pelo menos 6 meses de suas despeitas mensais aplicadas em investimentos com liquidez imediata para eventuais necessidades não previstas no orçamento.

7º Usufruir das conseqüências de seu Mindset.

Se chegou neste passo é porque já criou o hábito de poupar e o interesse em aprender para onde seu dinheiro vai. Agora seu Mindset de economia deve ser ampliado para a eficiência da poupança! Ou seja, fazer mais com o que se tem.

Agora é a hora de aprender onde investir suas economias (renda fixa ou renda variável), o poder dos juros, como conseguir uma renda extra, a importância de aumentar o seu valor (investir em educação).

Espero que tenha conseguido ajudar a desenvolver mais ainda seu mindset financeiro. Lembre-se que a constância que leva a resultados então esteja sempre perto de seu orçamento.

Bons investimentos e bons aprendizados!