Mindset: substantivo inglês que significa “mentalidade” ou “atitude mental”.

Mindset: Na raiz da palavra temos mind que significa mente e set que significa configuração.

Daniel Goleman, autor do livro Inteligência Emocional, afirma que a origem dos modelos mentais são a maneira pela qual os seres humanos organizam e dão sentido às suas experiências. Modelo mental pode ser definido como uma forma de enxergar o mundo, uma fotografia ou configuração de mundo. Os modelos mentais seguem quatro pilares básicos: biologia (limitações fisiológicas), linguagem, cultura e experiência pessoal. A partir dos pilares formamos crenças e princípios que guiam nossa forma de agir. Existem dois tipos de mindset:

  • Fixo: características inatas, estáveis ao longo do tempo. Este modelo é limitande e oferece uma ampla zona de conforto.
  • Expandido: características desenvolvidas mediante esforço. Este modelo enxerga a evolução.

Tendo ciência dos tipos de mindset podemos perceber que é possível desenvolverum mindset voltado para sua produtividade e eficiência. E porque isso é importante? A partir dele podemos fortalecer nossa disciplina de poupar e de estudar sobre formas de aumentar nosso patrimônio.

É importante deixar claro que o desenvolvimento de um mindset positivo não é algo relacionado a espiritismo, auto-ajuda ou conversas motivacionais, desenvolver o mindset é resultado de experimentos científicos, testado com animais e grupos de pessoas.

Mentalidade positiva

Mentalidade positiva

Como desenvolver um mindset economicamente produtivo:

  • Identifique qual hábito você costuma repetir regularmente que faz com que seu planejamento saia do previsto. Após identificar tente quebrar a rotina e se recompense para mudar isto.

  • Analise seu problema de outra ótica, se possível converse com outras pessoas para ver se eles existem outras soluções. Lembrando que parte do seu comportamento é reflexo das pessoas que você mais se relaciona.

  • Foque no que você quer e não naquilo que você não quer. Exemplo: foque em ganhar dinheiro e não na falta que ele faz.

  • Não julgue, procure entender. Quando você julga alguém parte deste comportamento vem para você. Exemplo: ao julgar a ignorância de alguém você esta deixando de se especializar em um assunto, pois poderia explicar o correto.

  • Agradeça o que você já tem, a gratidão é algo que deixa o cérebro em uma faixa de frequência mais propicia ao raciocínio. Não reclame pelo que der errado ou pelo que você não tem.

Lembre-se: Conhecimento sem prática é desperdício de esforço!

Já conhece nosso canal no youtube? Inscreva-se!