Sistema Financeiro Nacional!

Hoje iremos tratar um assunto um pouco chato mas necessário para criar confiança em seus investimentos.

Quem fiscaliza nossa moeda? Quem regula nosso mercado?Quem garante nossos investimentos?

No Brasil existe o Sistema Financeiro Nacional (SFN) que é um conjunto de instituições e regras que regulamentam a troca de recursos entre “poupadores” (quem investe) e “tomadores” (quem é investido). Abaixo conseguimos ver sua organização:

Organograma SFN
Organograma SFN

O órgão máximo do SFN é o Conselho Monetário Nacional (CMN) que formulam diretrizes, coordena políticas monetárias, orçamentária e outras atribuições. Tem como objetivo atender aos interesses econômicos e sociais do país.

Algumas das suas principais atribuições:

  • Fixar diretrizes e normas da política cambial e regulamentar as operações de câmbio;
  • Regular as taxas de juros, constituição e funcionamento das instituições financeiras;
  • Disciplinar o crédito e orientar na aplicação dos recursos.

O Banco Central é o executor das políticas monetárias traçadas pelo CMN, considerada o “banco dos bancos”, pois é o emissor de papel moeda (controlando assim a inflação) e presta assistência a liquidez às instituições.

Para investimentos em ações devemos conhecer a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que regula e fiscaliza o mercado de títulos e valores mobiliários (mercado de capitais), é o órgão que protege o investidor de ações regularizando todas as transações, expansões e funcionamento deste mercado.

Cada uma das outras instituições realizam suas atribuições de forma que o trabalho de todos se complementem. O conhecimento do nosso sistema é vital para criar a mentalidade dos riscos de se investir, aquelas frases que sempre escutamos do tipo “fulano perdeu tudo na bolsa” são a prova que o culpado foi o fulano, não a bolsa. Pois os investimentos são regidos por rígida regulamentação e fiscalização.

Siga nosso canal no Youtube!

O risco de um investimento é proporcional ao seu conhecimento.